COVID-19: Com estratégia definida, Prefeitura aguarda chegada da vacina para iniciar imunização

BOLETIM DIÁRIO 18/01/21 – Confira os últimos dados relacionados ao coronavírus em Itajubá
janeiro 18, 2021
COVID-19: Secretário de Saúde de Itajubá é convidado a auxiliar Ministério da Saúde na Campanha de Vacinação
janeiro 19, 2021

COVID-19: Com estratégia definida, Prefeitura aguarda chegada da vacina para iniciar imunização

Print Friendly, PDF & Email

A Prefeitura de Itajubá, guiada pelo Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19, do Ministério do Saúde, dará início à imunização da sua população tão logo as vacinas cheguem ao município.

Devido à quantidade insuficiente de vacinas liberadas neste primeiro momento para todo o Brasil e, consequentemente, para Itajubá, o Ministério da Saúde normatizou que, nesta primeira fase, serão vacinados primeiramente os profissionais de saúde, seguidos dos idosos institucionalizados que vivem em asilos, casas de repouso, vilas vicentinas e das pessoas com deficiência maiores de 18 anos e institucionalizadas, ou seja, que vivem em regime de internato.

O Governo Federal iniciou a distribuição das vacinas para os Estados nesta segunda-feira, 18 de janeiro. Com isso, a população de Itajubá precisa aguardar o envio das doses pelo Governo de Minas Gerais à Gerência Regional de Saúde, em Pouso Alegre, que, por sua vez, repassará as vacinas ao Setor de Imunizações em Itajubá, o que deve ocorrer até o final desta semana.

O Vice-Prefeito e Secretário Municipal de Saúde, Dr. Nilo Baracho, ressalta que não há motivos para alarde. Segundo ele, a vacinação ocorrerá de forma gradual, conforme a liberação de novas doses pelo Governo Federal. “Neste primeiro momento, receberemos uma quantidade restrita de vacinas. Além disso, ainda não temos um calendário de vacinação do Ministério da Saúde, mas acredito que esta campanha será semelhante à da vacina contra a gripe, onde os grupos de risco são vacinados primeiro e, em seguida, o restante da população, de forma gradativa, priorizando o distanciamento e a segurança de todos”, frisou.

É preciso lembrar que a população deve continuar mantendo rigorosamente as medidas de proteção, como o uso de máscaras e a higienização das mãos com sabão ou álcool em gel, até que a grande maioria esteja imunizada e, assim, haja uma diminuição considerável da circulação do vírus em todo o país.

 

Os comentários estão encerrados.