Momento do Servidor apresenta Paulo José da Silva, o “Paulinho” – Homenagem ao Dia do Motorista

BOLETIM DIÁRIO 24/07 – Confira os últimos dados relacionados ao coronavírus em Itajubá
julho 24, 2020
BOLETIM DIÁRIO 25/07 – Confira os últimos dados relacionados ao coronavírus em Itajubá
julho 25, 2020

Momento do Servidor apresenta Paulo José da Silva, o “Paulinho” – Homenagem ao Dia do Motorista

Print Friendly, PDF & Email

A busca da excelência nos processos de trabalho, a qualidade no atendimento ao cidadão e a valorização do servidor público municipal estão entre as premissas da Atual Administração. Para valorizar ainda mais o trabalho dos nossos profissionais, a Prefeitura de Itajubá criou o Momento do Servidor.

A data de hoje celebra aqueles que trabalham com o “pé na estrada”, seja transportando mercadorias ou pessoas. Já parou pra pensar como seria a nossa vida se não houvessem os profissionais motoristas? Não à toa este é um cargo indispensável a qualquer organização pública ou privada e também na nossa rotina.

Assim, ao comemorar o Dia do Motorista (25 de julho), apresentamos como destaque o servidor Paulo José da Silva, o “Paulinho”, representando todo o quadro de motoristas da Prefeitura. Ele tem 43 anos e é natural de Campos do Jordão (SP), mas se considera itajubense de coração. Há 20 anos na Prefeitura, Paulinho já passou pelas Secretarias de Planejamento e Obras, antes de ser lotado na Saúde, onde se encontrou profissionalmente.

Além de coordenar o Setor de Transportes da Secretaria de Saúde cuidando da manutenção dos veículos, escala dos motoristas e higienização de toda a frota, ele trabalha transportando materiais biológicos e também pacientes atendidos pela Secretaria Municipal de Saúde. São pessoas que viajam para realizar tratamento oncológico e oftalmológico, além de crianças que fazem tratamento de reabilitação em grandes centros.

“É um serviço diferenciado, pois tem que estar com a ‘parte psicológica’ muito boa. Lidamos com várias pessoas, cada uma com um problema de saúde diferente. Então a gente precisa estar com o psicológico preparado para acompanhar essas pessoas em suas viagens. Costumo dizer que a qualquer hora do dia ou da noite, seja sábado, domingo ou feriado, existe um carro do SUS na rua”, relatou.

A rotina de Paulinho, assim como dos outros motoristas da Saúde, requer um grande esforço. Entre 1h30 e 2h da manhã ele já está nas ruas ajudando a buscar os pacientes oncológicos que vão para Poços de Caldas (MG). Além deste serviço, ele também auxilia diariamenmte no transporte de pacientes de hemodiálise, fisioterapia, curativos e outras enfermidades.

Nos longos trajetos, Paulinho diz que acaba criando um elo de amizade com os pacientes, apesar da rotatividade. “Cada dia é um paciente diferente, um caso novo; não há rotina, não tem como saber quem estará doente no dia de amanhã. É um serviço que fazemos com carinho. É gratificante rever um paciente recuperado que você transportou há algum tempo atrás, como é o caso de um menino que eu levava para São Paulo. Ele tinha 2 dias de vida e, na época, o médico não deu nenhuma esperança de vida pra ele. Acompanhei o seu tratamento em São Paulo e hoje eu vejo ele andando de bicicleta na rua. Isso não tem preço”, relata.

No Dia do Motorista, Paulinho deixa um recado para os colegas de profissão: “Paciência para servir, fé que tudo dará certo e foco para fazer tudo com amor. O resultado vem. Olha só como já melhorou: antigamente, tínhamos 8 kombis, 1 fusca e 1 gol. Hoje nós temos uma frota de 75 carros zero km”, relata, agradecido.

 

Os comentários estão encerrados.