Teleconsultas com interconsultas vão agilizar tratamento de pacientes em postos de saúde de Itajubá

BOLETIM DIÁRIO 03/08 – Confira os últimos dados relacionados ao coronavírus em Itajubá
agosto 3, 2020
Brilux anuncia inauguração da nova fábrica em Itajubá para maio de 2021
agosto 4, 2020

Teleconsultas com interconsultas vão agilizar tratamento de pacientes em postos de saúde de Itajubá

Print Friendly, PDF & Email

Ser atendido por um clínico-geral e um médico especialista ao mesmo tempo já é realidade em Itajubá. Uma parceria entre a Prefeitura, startup Manuel VaIoT e Faculdade de Medicina de Itajubá (FMIt) está possibilitando a realização de teleconsultas com interconsultas na cidade, inicialmente para os pacientes da Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Santa Rosa. A proposta é expandir o projeto para todas as Unidades de Saúde do município.

A partir de agora, o paciente que se consultar presencialmente com o clínico-geral da UBS Santa Rosa também poderá, caso necessário, ter a participação de um outro médico na consulta por meio de uma plataforma tecnológica. Isso significa que, além da atenção primária, o paciente passará pela avaliação online de um especialista envolvido no projeto, seja ele da comunidade, Faculdade de Medicina ou Hospital de Clínicas de Itajubá. Isso possibilitará uma compreensão integral do processo de saúde e/ou doença do paciente.

Visando uma atenção multiprofissional, na interconsulta o paciente terá seu tratamento agilizado e receberá o diagnóstico de forma mais rápida e precisa, além de pedidos de exames e medicamentos necessários, sem a necessidade de encaminhá-lo para uma nova consulta presencial. “Esta modalidade de consulta encurta o processo. Se antes o clínico-geral precisava encaminhar o paciente para um cardiologista, por exemplo, agora ele define a resolutividade da demanda logo ali, naquele momento, junto com o especialista presente de forma online e na mesma consulta”, explica o Secretário Municipal de Ciências, Tecnologia, Indústria e Comércio, Carlos Conti.

Outra vantagem é a possibilidade de catalogar as consultas em uma plataforma digital integrada com o e-SUS e, assim, registrar todo o seu histórico do paciente. “A consulta, os exames solicitados, medicamentos prescritos, o prontuário do paciente, enfim, tudo estará registrado para sempre de maneira eletrônica e poderá ser utilizado sempre que houver a necessidade de acessar o seu histórico”, diz Conti.

Ainda segundo o Secretário, este é um primeiro passo para o monitoramento contínuo do paciente. “Iniciamos a plataforma com a interconsulta, mas ela vai ainda mais longe. Queremos fazer o telemonitoramento dos pacientes e disponibilizar a eles um assistente digital remoto que servirá, por exemplo, para administrar seus medicamentos. São projetos futuros”, conclui.

 

Os comentários estão encerrados.