Prefeito Rodrigo Riera prestigia inauguração de novo telescópio no Observatório do Pico dos Dias que fará monitoramento de detritos espaciais

Publicado por SECOM em: 06/04/2017


O Laboratório Nacional de Astrofísica (LNA) inaugurou, na tarde de 5 de abril, o telescópio russo instalado no Observatório do Pico dos Dias (OPD), em Brazópolis, que fará o monitoramento de detritos espaciais. O equipamento, primeiro no Hemisfério Sul, é fruto de uma parceria entre a Roscosmos, a agência espacial da Rússia, e o LNA, unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia Inovações e Comunicações (MCTIC), com sede em Itajubá.

O prefeito Rodrigo Riera prestigiou a solenidade de inauguração do telescópio, que contou com a presença do secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Álvaro Prata, representando o Ministro Gilberto Kassab; o diretor geral da Corporação Estatal Espacial Roscosmos, Igor Komarov; o presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB), José Raimundo Braga Coelho; o diretor da empresa Research and Production Corporation - Precision Systems and Instruments (OJC RPC PSI), Yuri Roy; o diretor executivo da Fundação de Pesquisa e Assessoramento à Indústria (FUPAI), Plínio Ribeiro Leite; e o diretor do Laboratório Nacional de Astrofísica (LNA), Bruno Vaz Castilho de Souza. Autoridades, como o prefeito de Brazópolis, Carlos Alberto Morais; o secretário de Ciência, Tecnologia, Indústria e Comércio, José Fernando Grassi Bissacot; e o reitor da Universidade Federal de Itajubá (Unifei), Dagoberto Alves de Almeida, também acompanharam a inauguração.

Sobre o telescópio

Com o novo equipamento, um investimento de R$ 10 milhões feito pela Roscosmos, o LNA poderá detectar e mapear detritos na órbita do planeta, fragmentos de foguetes e pedaços de satélites que vagam pelo espaço, para criar uma base de dados com a localização e a trajetória dos objetos que apresentam risco de colisão com satélites artificiais ativos ou, no caso de objetos maiores, com o planeta Terra depois de entrar na atmosfera. A base de dados, que ficará sob responsabilidade da agência russa, vai orientar a adoção de medidas para evitar eventuais colisões.

A escolha do Observatório do Pico dos Dias levou em consideração vários fatores que vão desde a localização, passando pela infraestrutura do LNA e dos laboratórios. A inauguração desse telescópio é fruto de um convênio de cooperação científica dentro do acordo dos Brics, assinado em 2016. Desde a assinatura do acordo de cooperação científica até a inauguração do telescópio, o projeto cumpriu todas as etapas do seu cronograma dentro do prazo estipulado de um ano.

A Fupai irá gerenciar os recursos de operação e de manutenção do equipamento, e os custos da equipe. Um engenheiro russo virá treinar os técnicos brasileiros que vão comandar o telescópio. O prazo inicial de operação do telescópio é de seis anos, renovável até quando o projeto de mapeamento dos detritos for importante.

A instalação do telescópio faz parte do projeto da Agência Espacial Russa intitulado Panoramic Electro-Opical System for Space Debris Detection (PanEOS) que prevê a construção e operação de uma rede de instalações desse tipo de telescópio na Rússia e em vários outros pontos do planeta. A África do Sul, também dos Brics, é um dos países do hemisfério sul onde a Roscosmos pretende instalar outro exemplar desse telescópio.

Fonte: MCTIC


A instalação do telescópio faz parte do projeto da Agência Espacial Russa intitulado Panoramic Electro-Opical System for Space Debris Detection (PanEOS)

Evento no Observatório do Pico dos Dias foi prestigiado por representantes da sociedade civil, empresas e setores públicos

Com o novo equipamento, o LNA poderá detectar e mapear detritos na órbita do planeta, fragmentos de foguetes e pedaços de satélites que vagam pelo espaço

Compuseram a mesa de abertura da solenidade, o diretor executivo da Fundação de Pesquisa e Assessoramento à Indústria (FUPAI), Plínio Ribeiro Leite; o presidente da AEB, José Raimundo Braga Coelho; o secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Álvaro Prata; o diretor geral da Roscosmos, Igor Komarov; o diretor da OJC RPC PSI, Yuri Roy; e o diretor do LNA, Bruno Vaz Castilho de Souza

O prefeito Rodrigo Riera e o reitor da Universidade Federal de Itajubá (Unifei), professor Dagoberto Alves de Almeida, ao centro, prestigiaram a solenidade