Sala do Empreendedor da Prefeitura de Itajubá passa a fazer parte da rede de Salas Mineiras do Empreendedor

Publicado por SECOM em: 04/09/2017


Sala do Empreendedor da Prefeitura de Itajubá passa a fazer parte da rede de Salas Mineiras do Emprendedor oferecendo uma gama maior de serviços

Unir em um único espaço o empreendedor, poder público e as entidades de fomento ao empreendedorismo. Este é o principal objetivo da Sala Mineira do Empreendedor, resultado de uma parceria entre o Sebrae Minas e a Junta Comercial do Estado de Minas Gerais (Jucemg) para melhorar e simplificar o ambiente de negócios em todo estado, em cooperação com as prefeituras mineiras. Em Itajubá, o termo de adesão foi assinado pelo prefeito Rodrigo Riera.

- A Sala Mineira do Empreendedor é uma importante ferramenta para o cidadão, para o empresário e para a administração municipal, pois vai fomentar o desenvolvimento dessas três esferas por meio de tecnologia e capacitação -, disse o prefeito Rodrigo Riera. A Sala Mineira do Empreendedor visa melhorar o ambiente de negócios, facilitar o surgimento de novos empreendimentos, bem como aumentar a competitividade e promover o desenvolvimento sustentável das empresas da região. No espaço será possível orientar os empresários sobre contas públicas, captação de recursos, além de desburocratizar os processos de abertura de micro e pequenas empresas (MPE) e de microempreendedores individuais (MEIs), tornando mais acessível os produtos da Jucemg e do Sebrae Minas. Essa parceria tem o intuito efetivar a implementação da Rede Nacional para Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim), no Sul de Minas.

A Prefeitura de Itajubá já disponibiliza a Sala do Empreendedor, um serviço gratuito para a orientação aos empreendedores e empresários de Itajubá que tem interesse em abrir um negócio, formalizá-lo ou regularizá-lo. Vinculada à Secretaria de Ciência, Tecnologia, Indústria e Comércio (SMICT), a Sala do Empreendedor oferece serviços como: Formalização como Microempreendedores individuais, Emissão de documentos para Alvará Definitivo, Alteração dos dados cadastrais, Orientações e solução de dúvidas, Emissão de nota fiscal para as atividades de prestação de serviço, Declaração de Imposto de Renda, Baixa da formalização como MEI e Orientações para processos licitatórios. Somente em 2017, a Sala do Empreendedor já realizou 3.082 atendimentos e prestou 8.341 serviços aos empresários e empreendedores. Este serviço passará a fazer parte da rede de Salas Mineiras do Empreendedor, recebendo e oferecendo mais capacitações aos empresários.

A forma de atuação da Sala Mineira do Empreendedor é embasada em três pilares básicos: orientações e informações, serviços e capacitações. Para a efetivação do projeto é possível contar com apoio de outras entidades parceiras, como Associações Comerciais, Câmaras de Dirigentes Logistas, sindicatos e cooperativas. Porém, para adotar o nome Sala Mineira do Empreendedor, é indispensável que a iniciativa seja concretizada por meio de um termo de cooperação técnica que permita um arranjo institucional composto por três atores essenciais: a Jucemg, o Sebrae Minas e as prefeituras, cabendo a cada parceiro funções distintas. A Jucemg, dentre outras responsabilidades, se encarregará de capacitar os servidores sobre Registro Empresarial; o Sebrae Minas cuidará da gestão das MPEs; enquanto as prefeituras disponibilizarão o espaço físico e fornecerão os recursos humanos.