H1N1: saiba como evitar a contaminação pelo vírus da gripe
 






A H1N1 é uma doença causada por uma mutação do vírus da gripe. Também conhecida como gripe Influenza tipo A ou gripe suína, o contágio entre as pessoas ocorre através de secreções respiratórias, como gotículas de saliva ao falar, espirrar ou tossir.

Após contato com o vírus, o indivíduo pode levar de um a quatro dias para começar a apresentar os sintomas da doença: início abrupto de febre alta associado à tosse, dores musculares e nas articulações (juntas), dor de cabeça, prostração, coriza, garganta inflamada, calafrios e, às vezes, vômitos e diarreia. A doença pode evoluir para falta de ar e insuficiência respiratória seguida de morte. Contudo, a grande maioria dos casos evolui espontaneamente para cura, sem apresentar complicações.

Para reduzir o risco de adquirir ou de transmitir doenças respiratórias é importante:

- Lavar as mãos com frequência, principalmente antes de consumir algum alimento;

- Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

- Cobrir o nariz e a boca quando espirrar ou tossir;

- Evitar tocar nas mucosas dos olhos, do nariz e da boca;

- Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;

- Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;

- Manter os ambientes bem ventilados;

- Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de gripe.

Além disso, quem apresentar algum sintoma de gripe deve:

- Evitar sair de casa em período de transmissão da doença (até 7 dias após o início dos sintomas);

- Restringir ambiente de trabalho para evitar disseminação;

- Evitar aglomerações e ambientes fechados, procurando manter os ambientes ventilados;

- Adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos.

Fique atento aos sintomas e procure o posto de saúde do seu bairro. Em alguns casos, no entanto, o uso de medicamentos e a observação clínica são necessários para garantir a recuperação do paciente.