“Ônibus Lilás” leva apoio às mulheres vítimas de violência

Confira as novas vagas de emprego em Itajubá
novembro 20, 2019
Juntos pela inclusão: Universitária PCD integra equipe da Prefeitura
novembro 21, 2019

“Ônibus Lilás” leva apoio às mulheres vítimas de violência

Print Friendly, PDF & Email

A Prefeitura de Itajubá e a CDDMI -Coordenadoria Municipal de defesa dos Direitos da Mulher de Itajubá estão preparando uma programação especial de combate à violência contra a mulher. O “Ônibus Lilás -Mulher e Cidadania Sempre Juntas” irá percorrer vários bairros da cidade, levando informações para mulheres e também para o público que se interessar. A iniciativa visa a informar, acolher e capacitar mulheres vítimas de violência. Os temas abordados serão violência física, psicológica, sexual ou moral . O evento é gratuito e se realizará entre os dias 26 e 29 de novembro.

Sobre o Projeto “Ônibus Lilás- Mulher e cidadania sempre juntas”

O veículo denominado ônibus lilás é parte integrante da política criada para enfrentar a violência contra as mulheres.São realizadas visitas a municípios, comunidades rurais, indígenas, ciganas, ribeirinhas e quilombolas reafirmando a grande importância da luta pra combater o machismo, o racismo e toda forma de violência que possa atingir as mulheres.

A equipe de trabalho realiza previamente um levantamento dos equipamentos de atendimento às mulheres vítimas de violência. Busca articulação com a prefeitura municipal e seus equipamentos públicos, bem como com a sociedade civil voltada para o enfrentamento da violência contra as mulheres. A equipe empenhada na unidade móvel desempenhará suas tarefas no município, priorizando-se:

-Fortalecimento e criação da rede de enfrentamento a violência contra as mulheres nos municípios próximos;

-Prestação de auxílio aos municípios na criação de estratégias de monitoramento e implantação da Rede de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres;

-Divulgação da Lei Maria da Penha, das formas de prevenção e mecanismos para romper com a situação de violência, considerando as mulheres que residem nas comunidades rurais;

-Divulgação dos direitos das mulheres no âmbito das várias políticas públicas e realização dos encaminhamentos para os serviços da rede;

-Orientação quanto ao acompanhamento das mulheres em situação de violência;

-Realizar atendimentos nas visitas da unidade móvel.

 

Os comentários estão encerrados.